Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Vento de Leste

Surge do nada,

O vazio assombra,

Nortada ausente,

Quente sombra.

 

Veste o Verão,

Esquece o Inverno,

A humidade intensa,

Cola ao corpo.

 

Vendaval acalorado,

Ficam as gentes cansadas,

Morno despertar ausente,

Paisagens vivas temperadas.

 

Despertam os sentidos mornos,

As emoções esquivas renascem,

A lentidão presente escreve,

Estranho modo de estarem.

 

A vontade acelera,

Numa mobilidade esquisita,

Estamos em mundos paralelos,

Numa vereda qualquer, numa qualquer casita.

 

Quando se vai, chora-se,

Porque o calor desaperta,

Retorno à normalidade,

Numa assombração fria que, de novo, desperta.

 

Foi, assim como veio,

Num abrir e fechar de olho,

Numa outra vida separada,

Num eterno retorno.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D