Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Territórios Instáveis

Os horizontes fecharam,

Longínquos na esperança de ser,

Estevas abriram pétalas usadas,

Colibris reluzentes não mais vão ter.

 

Terramotos de emoções,

Tsunamis de perdição,

Encontro de placas flutuantes no escuro,

Demovem a sanidade e a razão.

 

O caos instala-se,

Num cenário dantesco,

O mundo acaba mais cedo,

Ceifam-se vidas e o filme é grotesco.

 

Sobrevoar a campa esquecida,

Deitada por terra ficou,

A flor pacifica a dor,

Eleva a alma e os sentidos fragilizados com o horror.

 

Delimitam-se terras,

Terrenos férteis irreais,

Cultivos e pastos desfeitos pela mão pesada,

Acertos de contas inevitavelmente brutais.

 

Territórios instáveis que prevalecem,

Inibem a continuidade e o bem,

Matam a essência humana,

Num poço profundo decadente, que viaja até ao Além.

 

Ao Além chegou,

Venerado estupidamente foi,

Abriu o coração partido,

Enterrou os seus mortos e esperou a sentença, perdido.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D