Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Provas de Aflição

Uma vez mais, a emoção de um ano lectivo que surpreende invariavelmente e sempre, não tanto quanto se gostaria, pela positiva, concentrou nos nossos pequenos grandes petizes terror alvoraçado temporário, especialmente exacerbado no mês do início do estio. Em causa as já muito famosas e sobejamente conhecidas “Provas de Aferição”. Na realidade, para muitas gerações de pequenos grandes petizes, estas provas tornaram-se o verdadeiro pesadelo académico do século XXI, batendo-se mesmo em estatuto fantasmagórico com as não menos famosas “Provas Específicas”, cuja aplicação é obrigatória para uma conclusão eficaz e eficiente do drama que é o secundário e para o alcançar das respectivas e tão desejadas boas médias, e um meio, por vezes inatingível, para atingir os condicionamentos apoteóticos da entrada na Universidade, os Estudos Superiores almejados. As “Provas de Aflição”, como são, na prática, conhecidas no meio familiar e instangramado, snapchatado, twitterado, whatever, do aluno, constituem uma importante ferramenta de avaliação de conhecimentos académicos, não é isso que está em causa. Compreende-se a sua relevância e aplicação prática. O modo como é conduzida e gerida a comunicação externa destes acontecimentos e actividades tão marcantes e a forma como é veiculada pelo meio académico e familiar é que, quer parecer, precisa de ser substancialmente melhorada, até porque o project management associado e os respectivos timings de implementação, a partir de uma certa altura, pelo menos, para este ano lectivo, tornaram-se confusos, desadequados, inconsequentes e, até, anti-pedagógicos na sua verdadeira essência. A ideia é realmente boa e as modificações introduzidas, relativamente à mais eficaz e eficiente aplicabilidade, visando resultados mais concretos e de retorno efectivo, num futuro que se quer o mais breve possível, são louváveis, mas entenda-se que a execução, garantidamente, não foi a melhor. No entanto, estamos sempre em aprendizagem contínua e aprendemos com os erros cometidos, por isso, há esperança de que as “Provas de Aflição” deixarão de ser uma Aflição e passarão, com certeza, a ser antes uma Motivação, portanto, passaremos a ter as “Provas de Motivação”, cuja conotação parece superiormente muito mais positivista e humanista, relativamente à actual.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub