Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

O Sonho da Princesa Mulher

Despertara, naquele dia, sem a intenção certeira de pôr os pés fora da cama, no chão frio. O mármore do palácio ficcional enregelava até o coração mais quente, mas adorava desafios e contrariedades, por isso, a impetuosidade de uma noite mal dormida abafava qualquer sensibilidade mais incontornável que pudesse experimentar. Sentiu o chão. Combinara uma saída fútil e despropositada com alguém e arrependera-se. Tocara o chão. Gelado. Enrolada nas roupas de cama, fugiu para um outro cubículo. As divisões estavam separadas por muros de arbustos. Palácio estranho, pensou. A cama esfumara-se, mal se levantara e o chão deixou de estar frio. Aquecia a cada movimento dos seus pés. De repente, estava vestida. Horrivelmente vestida. O traje de princesa didn’t suit her. Malvado sonho que me faz inventar coisas tão estúpidas e pink. Havia algum tempo que não sonhava. Este, devia ser o castigo. Sonhar com coisas non sense e perfeitamente estúpidas. A história sempre transformou todas as mulheres em princesas. Incutido desde a infância, este sonho ilusório determina a vida futura das princesinhas enganadas. A espera pelo príncipe encantado, os vestidos cintilantes, as tiaras de diamantes, os palácios fabulosos, os quartos gigantes, o amor verdadeiro, a felicidade eterna e a musicalidade de todo o cenário envolvente. Uma ilusão. A realidade mata. Depois. Mais tarde. Enfim, vestida de princesa, deambulou por corredores. Parecia dirigir-se a algum lado em particular e a lado nenhum. Estava confusa. O mundo fugia-lhe sob os pés. Voava agora. Sobre o oceano, montanhas e vales. Que visão divina. Se calhar, sonhar que somos princesas é assaz revelador. Engana-me, que eu gosto. Sonha, que eu esboço sorrisos sarcásticos. O cenário mudou e... O que se segue? Não sei. Fechem os olhos e deixem-se levar.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub