Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

O Nosso Povo Marinheiro

Olhavam o horizonte infinito e questionavam as preces atiradas aos céus, nos momentos mais prementes e incertos. Acreditavam que o mundo tinha um fim algures em nenhures e a esperança de encontrar novas terras movia a labuta dura que imperava no convés. Deixavam a família para trás, lá longe, no continente seguro, carregados de ilusões e desertos por aventuras mil. A monotonia no reino cansava. Procuravam riqueza e conhecimento, encontravam, muitas vezes, miragens especulativas surreais que abalavam mente e corpo, largamente fragilizados pelas viagens eternas e pelas gravosas lacunas na higiene, asseio e nutrição. Os temporais abafavam o balanço incessante da nau. Os medos eram escondidos, os receios mortos. A lei do mais forte prevalecia. Ainda assim, uniam-se na desgraça. Continuavam com os olhos sôfregos postos no horizonte infinito. Ávidos de terra, ávidos de sonhos, ávidos das paisagens reais, de verde e castanho. As sombras da noite fazem esquecer o azul do dia. A brisa toca de leve as vestes frias dos corpos quentes. As faces queimadas pelo sol diurno já nada sentem. Esqueceram a sensibilidade das suas terminações nervosas. As estrelas e a lua aparecem. Surgem naquela escuridão imensa e efémera. As batalhas travadas pelos astros são entretenimento esporádico, mas apetecível. É que, também aqui, há monotonia. E rotina. E nada de novo. Apagavam-se as memórias anteriores, para as encher de coisas novas. Coisas que não surgem nunca. Mas, o nosso povo é forte na fé e na crença e, um dia, a nau chegará a bom porto e os seus marinheiros voltarão a pisar terra firme e voltarão a não mais deambular na penumbra fantasmagórica encarnando as almas penadas perdidas de outrora.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub