Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

O Milagre da Vida

A pequena gota de orvalho escorria delicadamente sob o olhar atento do Criador Mor da serenata sôfrega e sofrida. Abria-se o encanto das almas naquele túnel escuro, rude e húmido, preenchido nas entrelinhas pela hera exuberante e fresca que descaía sobre vultos apagados. A vida não vive ali. O sítio morreu. As coisas pararam as prostrações perdidas e chegaram a um desrumo abrupto. Espera-se algo. Alguém espera. Espera algo. Os vultos movimentam-se, de novo. O Criador Mor sentenciou. A divina providência encadeará os trâmites possíveis, num alinhamento desprovido de realidade cotada. A bolsa da vida cobriu-se de vergonha e encerrou aberta para não mais fechar. O acontecimento é temido. As vestes dos vultos já não servem nem o fim, nem o propósito. A confusão generaliza-se. O medo e a ânsia propagam-se. A multidão sonora, num crescendo contínuo, espera. Está cansada de esperar. A sentença é ineficaz. Terá o Criador Mor perdido as suas faculdades milagreiras? O túnel torna-se cada vez mais pequeno e escuro e rude e húmido. O frio da penumbra e a fome sem tempo cobrem os vultos com os seus mantos invisíveis. Ali. Ao fundo. O horizonte amanhece. A terra acorda. Os vultos mutam. A pintura é agora colorida, invadida por auroras boreais que se propagam na mente incerta dos vultos de coração mais quente. O Criador Mor transporta a Vida. Dá-se o milagre. Transformam-se os mundos e as coisas e as pessoas. O Milagre da Vida acontece. A vida aconteceu. A vida acontece. A vida acontecerá. Os vultos continuam o seu incerto caminho, mas com esperança. O Criador Mor encerra os seus desígnios desalentados e esfuma-se qual nuvem levada pelo vento repentino. No dia brilhante só se escuta o rio que passa, a água que gorgoleja, o tempo que morre e o espaço que fica.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub