Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

O Lado Obscuro do Amar - Histórias de 1 Amor Surreal - "Consumir" (Parte I)

Ensinaram-nos a consumir tudo. É tão fácil o consumo cheap! Um estalar de dedos e tudo aparece, tudo se resolve, tudo se compra! A magia do dinheiro é muito poderosa. Poder é dinheiro. Quanto a materialismos, estamos conversados, não há dúvida, todos sabemos o que temos a fazer e como viver para o conseguir. Mas querer e ter amor, já não é assim tão fácil. O amor escapa-nos, foge-nos, esconde-se. Não quer ser visto, nem sentido, nem experimentado, nem consumado. E nós deixamo-nos ir nessa busca exasperante que nos consome e aperta o coração, esmigalhando com brutalidade cada pedacinho, ainda intocado, de emoção contida. Tocar e partir. Parte-se, quebra-se, flutua-se e voltamos a comprar. As compras são a solução para os problemas sentimentais. Que discurso tão mais sem nexo. Já te ouviste bem? Já leste bem o que escreveste? Stop! Para! Recomeça! Mãos no escuro, braços no ar e então? O que é que as mãos e os braços traduzem, metaforicamente falando? Amor, compras, dinheiro, poder, consumo. Consumir. Fugir agora deste teatrinho desconjuntado era tudo o que se poderia querer. Subir a uma sequóia e chorar por não conseguirmos consumir e amar. Amar e consumir. Se calhar, se só olharmos as estrelas, do topo da sequóia, consigamos ser felizes e esquecer. Porque o amor é lindo, mas já não mora aqui. Quem se instalou foi a servidão pela sofreguidão do consumo anabólico e estrábico das metamorfoses culturais suburbanas atípicas. Que fantasia! Que dislexia! 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub