Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

O Jardim das Maravilhas Esquecidas

O perfume invade,

Os sentidos despidos de sentido,

Fortalecem o cheiro vivo,

Na vaga esperança do mundo invertido.

 

O jardim fugiu,

Na praia do laranjal plantado,

Vislumbres de Primavera,

Natureza esquiva de desalento tentado.

 

Flui a brisa vermelha,

No amanhecer apaixonado,

Da tristeza profunda esquecida,

Na madrugada espartana do querer dado.

 

As maravilhas que foram,

As maravilhas que voltaram,

As ondas que se fundiram,

Nas profundas águas se afundaram.

 

Assim, acordam as coisas,

Simples e terrenas,

O êxtase da fausta flora floral,

Embarca as emoções sensoriais plenas.

 

Sonhar mais alto,

Sorrir aos céus,

Abraçar no jardim,

Encantar e enganar o medo e caminhar sem fim.

 

Percorrer caminhos,

Saltar poças,

Saltar pedras escorregadias,

Perder o sentimento fútil de emoções ocas.

 

O jardim das maravilhas esquecidas esqueceu,

O mundo da flora ancestral,

Renovou habitantes fictícios,

Cresceu avultado, magnífico e magistral.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D