Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

O Estado Humano

Se andarmos pelas ruas e olharmos em redor, encontramos um mundo de conjugações e variações humanas desconcertantes. Todos diferentes, mas todos iguais. As aparências determinam que somos impreterivelmente díspares, no entanto, as entranhas são conciliadoramente idênticas. O que estamos então a tentar preservar? A beleza é surreal. Cada qual é único. Pormenores corporais e existenciais que definem um traço inimitável. Somos bons à nascença. Puros na razão e na emoção. Descambamos ao crescer. Esquecemos os princípios e os valores. O conhecimento esquece-se de geração para geração. O instantâneo impera e o toque no botão do sabe tudo, milagroso na sua sabedoria eternizada, permite a continuidade. O que traz de novo um nascimento? O que opera mudança ou diferença? O estado humano é estranho. Estranheza de costumes, hábitos, raças, vidas, rotinas. Vivemos sós e acompanhados. Mais sós do que acompanhados. A nossa vida é solitária. As relações são temporárias e de acordo com necessidades, vivências, familiaridade. A família aconchega um pouco a solidão e combate-a, mas, na realidade, fazemos tudo sozinhos. A extravagância desta condição solitária define-nos. E a forma como a encaramos, também. Porque nascemos? O destino interfere? Está traçado à nascença? Qual o nosso verdadeiro papel no ciclo da vida? Porque estamos aqui, neste preciso momento, assim, como somos e estamos? O estar do estado humano fascina e as perguntas ficam sem resposta, agora e sempre. Nunca ninguém falou sobre o que viveu ou sobre a morte. Aceitemos que não dominamos a vida, nem a morte e que a nossa ignorância pelos tortuosos caminhos da vida, continuarão místicos e misteriosos.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub