Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

O Amor

O Amor enche o pensamento mais primário, ali mesmo, desde o início dos tempos, bem no ínfimo da humanidade mais primitiva.

Continua estranho, este sentimento... É um mistério para todos.

Diz-se tanto, conta-se tanto, presume-se tanto, sente-se tanto, vive-se tanto, fala-se tanto, exprime-se tanto, canta-se tanto, pinta-se tanto, escreve-se tanto.

Não se vê, mas todos o sentem. Eu sinto-o.

Não sabem o que sentem, mas sentem. Eu sinto-o.

Amar alguém, como Eu Te Amo, é simplesmente ser. Ser simplesmente Feliz.

A minha essência revela-se através do meu Amor por Ti. O meu Eu não tem medo de se mostrar a Ti e sei que me aceitas, assim, nua de mim, despida de tudo, com muitos defeitos e, espero, algumas coisas boas.

Sinto-me Amada, mais Mulher, mais Feminina quando me galanteias, quando me tocas, quando me murmuras ao ouvido, quando me beijas, quando me abraças, quando me percorres, quando te perdes em mim.

E Amo-Te quando refilas e te tornas menino e fazes birra.

E o Amor assusta-se, mas não foge, quando deixo de te conhecer, quando te calas, quando te transformas, quando te afastas de mim, quando me fechas o teu mundo.

Amo-te! E agora?

Não sei... Não sei explicar o Amor. Só sei que o sinto por Ti. E que gosto de o sentir. E que quero continuar a senti-lo. Contigo. Com Muita Cor. Sempre.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D