Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Mocho

Sombra na escuridão, fantasma inesperado, canto assombrado de desconcerto feito, o mocho hipnotiza com o seu olhar expressivo e acutilante, a sua mítica e intemporal sabedoria, os seus movimentos rítmicos e rotineiros, a sua graciosidade tocante e a sua cativante e cândida personagem figurada de mística, embebida em travos turvos de exuberante e envolvente magia efémera.

Quando olhava para ele, expectante, na penumbra da floresta encantada, perdi-me no tempo e regressei ao passado das histórias e das lendas audazes, das tradições e vontades perdidas, dos espelhos mágicos e das criaturas dos contos de fadas. Petrifiquei. Fiquei estática. Esperei. Nada aconteceu.

O mocho inquietou o meu espírito, mas nunca se mexeu. A imobilidade temporária, manteve o seu status quo resiliente.

Quando, finalmente, me mexi, abriu, então, num momento de inesperada fantasia, as asas, libertou-se dos espectros embrenhados, do manto do conhecimento, que caiu sobre mim, e voou para longe, para bem longe, não sem, no entanto, olhar para trás num último adeus sentido. E compreendi.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D