Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Levitação Petrolífera

A questão continua a surgir nas nossas leigas mentes ainda pensantes, repetitiva e constantemente, até porque é recordada, pelo menos, semanalmente, pelos media, dada a sua impressionante e incessante necessidade de actualização bolsista e mercantil: porquê este sobe e desce dos produtos petrolíferos, nomeadamente, da gasolina e do gasóleo?

É aqui que, segundo os entendidos (ou não), entra em acção o Maestro Orquestrador chamado ISP ou o “Levitador Petrolífero”. Esta personagem da corrente tributária contemporânea incide sobre os Produtos Petrolíferos e Energéticos e aplica-se a toda a gasolina e gasóleo, bem como ao gás propano e butano, petróleo e GPL, que se destinem a venda ou consumo.

Dir-se-á que as levitações não são só fruto do papão ISP, que as pressões por parte dos governos e das organizações ambientais (sustentabilidade e responsabilidade social corporativa) sobre as empresas que trabalham nesta indústria têm vindo a aumentar, nomeadamente no que diz respeito à segurança, e que também contribuem, tal como os business budgets CAPEXianos (Capital Expenditure ou seja, capital gasto na aquisição ou no upgrade dos activos produtivos tais como edifícios, maquinaria e equipamento ou veículos, com o intuito de aumentar a capacidade ou a eficiência da empresa para mais do que um accounting period) e OPEXianos (Operational Expenditure ou seja, o capital utilizado para a manutenção e operacionalização de instalações já existentes). Ainda uma nota interventiva para a margem negocial/lucrativa no negócio da distribuição de produtos petrolíferos.

Enfim, parece haver toda uma panóplia infinita e pré-concebida de sem fins para justificar (ou não) as levitações sobre o assunto, no entanto, o comum mortal terá saído frustrado com a aparentemente insignificante alteração centesimal recentemente operada em prol da baixa de preços dos ditos produtos. As leituras são várias, as justificações plausíveis ou não, os argumentos lançam-se mas, fica sempre aquela desilusão do consumidor final patente nas caras das reportagens televisivas. Com tanta Levitação Petrolífera, porque havemos de continuar obstinadamente a levitar sempre mais para cima do que para baixo? O mistério é sério...  

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub