Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Frutas de Verão

O cheiro frutado invadia o mercado e o simples inalar daquele aroma perfumado, deixava-a deleitosamente a sorrir. Todos os anos, visitava o pacífico vilarejo, sobranceiro ao mar. Descobrira-o numa viagem inesperada, numa das deslocações de cortesia empática que insistia em empreender sempre que se iniciava o estio. A Dona Aurora era uma velha amiga da sua mãe e vivia sozinha, por isso, estas (im)previstas surpresas anuais que lhe fazia, quando o tempo voltava a abafar e a sede de mar a apertar, eram sempre muito bem-vindas pela anosa senhora. Apaixonou-se, logo ali, pelo vilarejo. As gentes, o casario, os odores, as sonoridades, a musicalidade expressiva dos ritmos das marés, a brisa marítima. Deixou-se ficar e acabou por voltar. Mas, o que parecia apreciar mais, em todo aquele cenário ruralizado, eram as frescas frutas de estio que enchiam as bancadas dos vendedores, no mercado local. Bancadas coloridas, fartas, seleccionadas. As frutas, havia-as sempre para todos os gostos e de todas as formas e feitios. Por vezes, pegava-lhes, mesmo quando não as levava no seu cesto de vime. Gostava de lhes sentir a textura, o aroma, o peso, de lembrá-las. Já a conheciam e já não a estranhavam. Os vendedores até lhe achavam alguma piada, piada à “menina dos cheirinhos frutados”. Quando a visita à Dona Aurora findava, o coração sentia um aperto e os cheiros pareciam momentaneamente esquecidos. Na cidade, não os havia como ali. Ou, não os sentia como ali. Aquele ritual tornara-se um hábito difícil de olvidar. Habituara-se e não queria perder pitada. Até que tudo se perdeu, no dia em que a Dona Aurora resolveu partir. E ela, também o fez. Triste e vazia, mas quis esquecer. Pelo menos, por uns tempos. O futuro ditará o retorno. Ou não.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D