Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Espaços Invertidos

Na tranquilidade das águas,

Movimentos disléxicos,

Paragens quebradas,

Danças rodopiantes sem nexos.

 

A vida vai-se,

O mundo estende-se,

O vértice inverte,

Num contentamento de tentar a mente.

 

O quarto muda,

A sala transforma-se,

O sótão enche-se,

Os dias passam e tudo se sente.

 

Longas horas de mudança,

Parece não querer acabar,

Contusão desmedida diferente,

Num caótico e interminável mudo esgar.

 

Inverter, converter,

Espaços e fronteiras,

Medidas e contra-pesos,

Cimentos, betão e exóticas madeiras.

 

O dentro vira fora,

Fora com as modernidades,

Retorno ao passado,

No antigamente, as coisas são feitas de verdades.

 

Aprovada a planta,

O plano reconstrutivo idem,

Numa encosta deslumbrante,

Que conquista a alma do viajante.

 

Felizes no final,

As obras têm um terminar presente,

Sorrisos e abraços aconchegados,

No novo ninho, feito lar, de muita e boa gente.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D