Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Emergência 14 - Dias 1 a 9 - O Desconfinamento Que Voltará ao Confinamento, Aulas Presenciais e Sempre as Vacinas

(O disco parece enfadonhamente riscado, numa parametrização determinista e característica. Sempre mais do mesmo. Surpresas, na realidade, já são muito poucas…) Há mais de um ano que esta infernal temática covídica nos atormenta com uma persistência deveras desconcertante. Toda a experiência pandémica tem sido narrada, com mais ou menos detalhe, num discorrer de palavras sentidas, que são inspiradas nas vivências diárias que vão sobressaindo deste dilúvio desestabilizador feito de informação e contra-informação muito pouco transparente e bastante confusa. A lógica estratégica da profundamente irritante comunicação institucional parece ser mesmo essa, confundir, baralhar, desconcertar. Desconfinados que estamos, de novo, assistimos obviamente ao reiniciar do aumento dos casos covídicos. Expectável. O habitual. Desconfina, aumenta, confina, diminui. Óbvio, será também, o confinamento dentro de umas duas a três semanas. E inevitável. A já anunciada quarta vaga covídica. O regresso às aulas presenciais dos mais pequenos, com progressivo alargamento aos mais velhos, já está a trabalhar a numerologia covídica diária. O que fascina aqui, é haver ainda o muito ingénuo pensamento (queremos crer) de que será possível controlar este vírus. Aparentemente, tal nunca vai ser passível de concretização, porque a mobilidade humana e as variantes virais são duas variáveis perfeitamente incontroláveis. E nem a vacinação nos salvará, porque a famosa imunidade individual e de grupo é uma quimera deveras apetecível, mas, na realidade, de extraordinariamente difícil alcance. Tudo é imprevisto e incerteza. O que hoje é, amanhã, já não é, porque ainda estamos numa fase muito embrionária de aprendizagem viral. A ciência tem que estudar mais afincadamente, durante muito mais tempo, e os investigadores têm que fomentar ainda mais a pesquisa devidamente documentada. E veja-se o case study bem real da vacina da Astrazeneca: ontem, a lógica para a sua aplicação era uma, hoje, já é outra. E quem, entretanto, já foi vacinado, como fica? Confuso, baralhado, desconcertado, em stand-by. E desconcertada está também a política pseudo comum europeia, relativamente aos Programas/Planos de Vacinação. Uns países, optam por uma estratégia, outros, por outra. De União Europeia, com política concertada, temos muito pouco. Retomando o regresso às aulas, e por muita testagem que se faça, e por mais vacinas que se levem, o caos estará, dentro em breve, de novo instalado, até porque os internamentos também já começaram a aumentar, por força do aumento de casos de Covid-19, decorrentes da reabertura das escolas. 47 surtos, nos primeiros 15 dias de abertura. É significativo e bem representativo. E isto, quando os alunos do Secundário e os Universitários ainda estão com aulas online… Encontrar um muito frágil equilíbrio no meio de todo este cenário pandémico e geri-lo bem é, sem dúvida alguma, uma tarefa quase impossível, no entanto, se todas as partes realmente interessadas e preocupadas cooperarem e focarem no que evidentemente é o mais importante, a saúde e o bem-estar de todos, sem excepção, alheando-se de intrincadas politiquices institucionais nacionais, europeias ou mundiais, promovendo uma comunicação concertada mais transparente, clara, eficaz e eficiente, talvez as comunidades interiorizem que há regras invioláveis e que temos mesmo de cumprir, sob pena de estarmos a comprometer o futuro não só de cada um de nós, mas de todos, em geral.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub