Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Amadora BD

A expectativa era grande, nesta imprevista primeira vez, no Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora. Os bilhetes foram oferecidos. Um convite inesperado. Bom, vamos lá ver, afinal, o que conta o género desafiante! O Fórum, perdido no novo enredo (re)urbanizado da periferia Amadorense, para quem não conhece bem, é difícil de encontrar, apesar da sinalética resgatada aqui e ali, algures pelo caminho. Aconselha-se GPS. A arquitectura é simples, mas eficaz: linhas direitas e betão. Contornamos cantos e recantos até descobrir a entrada, mas, vale a pena seguir o labirinto para desembocar no primeiro piso de exposição. Recepção, Entrada. Um quadrado central, para editoras de nicho, mais alternativas, portanto, sólidas no negócio do livro e um quadrado envolvente com as obras a concurso e afins: autores, aventuras, experiências e vivências. A temática a concurso, deste ano, incidia sobre os 50 Anos da Ponte 25 de Abril. Os inícios, as continuidades e os fins das tiras e paginações, também tiveram um destaque muito especial, nesta edição. A imaginação, o traço, a criatividade, a cor, a pausa, o preto e branco, a tinta da China, o carvão, o filme inesperado, as histórias inventadas ou reais, as personagens que chocam, as que encantam e as que espantam, as imagens quase irreais encheram a vista, por vezes, incidente em exagero para plenamente se descortinar o que era realmente vislumbrado, tal a encruzilhada de tracejares emotivos; dualidade, ambiguidade, fantasia, magia ou ficção. A arte da BD no seu melhor: exótica, exuberante, única, expressiva, depressiva, convidativa, interrogadora, humorista, satírica, metafórica. No piso seguinte, ou antes, no inferior, nova surpresa. Um espaço transformado e compartimentado por autores bem diferenciados, com obras interessantes e contagiantes. Deixemo-nos levar pelos contos e outros pontos, pelas ilustrações de impressão profunda, pelo design apelativo, pela decoração alusiva e pela dinâmica promovida numa interacção despertada inevitavelmente, ao longo do percurso. Alimentemos este evento, difundamos os nossos artistas e os outros, expressemos a nossa admiração por esta iniciativa que conta já com 27 anos de existência consolidada. O Espaço e o Tempo na Banda Desenhada.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub