Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Amadora BD

A expectativa era grande, nesta imprevista primeira vez, no Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora. Os bilhetes foram oferecidos. Um convite inesperado. Bom, vamos lá ver, afinal, o que conta o género desafiante! O Fórum, perdido no novo enredo (re)urbanizado da periferia Amadorense, para quem não conhece bem, é difícil de encontrar, apesar da sinalética resgatada aqui e ali, algures pelo caminho. Aconselha-se GPS. A arquitectura é simples, mas eficaz: linhas direitas e betão. Contornamos cantos e recantos até descobrir a entrada, mas, vale a pena seguir o labirinto para desembocar no primeiro piso de exposição. Recepção, Entrada. Um quadrado central, para editoras de nicho, mais alternativas, portanto, sólidas no negócio do livro e um quadrado envolvente com as obras a concurso e afins: autores, aventuras, experiências e vivências. A temática a concurso, deste ano, incidia sobre os 50 Anos da Ponte 25 de Abril. Os inícios, as continuidades e os fins das tiras e paginações, também tiveram um destaque muito especial, nesta edição. A imaginação, o traço, a criatividade, a cor, a pausa, o preto e branco, a tinta da China, o carvão, o filme inesperado, as histórias inventadas ou reais, as personagens que chocam, as que encantam e as que espantam, as imagens quase irreais encheram a vista, por vezes, incidente em exagero para plenamente se descortinar o que era realmente vislumbrado, tal a encruzilhada de tracejares emotivos; dualidade, ambiguidade, fantasia, magia ou ficção. A arte da BD no seu melhor: exótica, exuberante, única, expressiva, depressiva, convidativa, interrogadora, humorista, satírica, metafórica. No piso seguinte, ou antes, no inferior, nova surpresa. Um espaço transformado e compartimentado por autores bem diferenciados, com obras interessantes e contagiantes. Deixemo-nos levar pelos contos e outros pontos, pelas ilustrações de impressão profunda, pelo design apelativo, pela decoração alusiva e pela dinâmica promovida numa interacção despertada inevitavelmente, ao longo do percurso. Alimentemos este evento, difundamos os nossos artistas e os outros, expressemos a nossa admiração por esta iniciativa que conta já com 27 anos de existência consolidada. O Espaço e o Tempo na Banda Desenhada.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D