Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Ainda Carnavalizamos

26.02.20 | Cuca Margoux

Saltos incontidos,

Na explosão de um momento mais agitado,

Serpentinas e papelinhos dispersos,

Estranhas canções, estranhos versos.

 

A folia que contagia,

Perdeu-se na virulenta invernia,

Num tempo sem cor,

Numa cidade algures ainda sem alegria.

 

Se nos entregarmos à tristeza,

Perdemos a criança em nós,

A felicidade da mascarada,

A identidade doce e subtilmente trocada.

 

Ainda carnavalizamos,

E queremos fazê-lo por aqui e por ali,

Numa vã esperança nostálgica,

Numa temperança divina, mas quase trágica.

 

O tempo é de contenção,

Alguma tristeza e frustração,

O mundo está a parar,

E o Carnaval a definhar.

 

Esperamos um novo sentido,

Que tudo se recomponha,

Que o mundo e as suas gentes sobrevivam,

Que a alegria retorne, que a fantasia se sobreponha.

 

Que as voltas que as vidas dão,

Não sejam sonhadas em vão.

 

Que a cor de novo contagie,

Que a folia de novo anime.

 

Que a tristeza se afaste,

Que a felicidade contraste.

 

Que as pessoas sorriam,

Com o que as civilizações recriam.

 

Que o Carnaval perdure,

Que o mundo renasça e de novo se misture.