Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Dicotomia da Doce Robotização Humana

A emblemática e assombrosa revolução das máquinas pensantes agoira-se muito mais real do que antes era expectável. As gerações desatentas serão arrumadas. O esquecimento do desenvolvimento humano será um processo sincronizado e construído sob a égide de uma falácia realmente enganadora de que as máquinas verdadeiramente são substitutas fiáveis da humanidade do ser. A robotização pragmática redundante, que desafia todas as regras éticas conhecidas, e que constrói uma realidade virtual na mente, mas concreta na prática, fará olvidar a essência de todas as decisões humana, a lógica emocional. Não se explica, nem se transmite a uma máquina, ainda que seja fruto de machine learning ou detentora de inteligência artificial. Na realidade, queremos mesmo automatizar a humanidade? Rotinar ao extremo processos e procedimentos? Deixar as decisões para autómatos e máquinas “inteligentes”? Onde cabe o imprevisto? A emoção humana transposta para essa realidade? Fala-se constantemente da complementaridade homem máquina, que eventualmente se revelará mais frutífera num futuro muito breve, no entanto, a extrematização e a artificialização de toda a realidade humana do ser, por certo, sem a orientação devida e a concretização ética e responsável consistente, resultará num exercício catastrófico e por demais destrutivo. Apoquentem-se pois, as gentes, no seu mais profundo pensamento emocionalmente racional e racionalmente emocional. O trunfo da humanidade recai na capacidade de ainda encontrar o lado doce da robotização humana. Um estádio abstracto e não totalmente clarividente. Uma passagem para a outra margem, num outro paralelo, num outro lugar.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub