Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Caminho das Estrelas

Estaremos sozinhos no universo? Parece um cliché, mas haverá outra espécie, outra tribo, outra civilização, outra sociedade inteligente algures por aí, do outro lado da capa (in)visível de estrelas, sistemas e galáxias perdidas na imensidão do desconhecido? Acreditando que só conhecemos uma ínfima parte das coordenadas e quadrantes estelares e dos potenciais mundos naquela escuridão infinita, a esperança de que não devemos estar assim tão sozinhos é, exponencialmente, realista. O sonho ganhou forma há várias gerações. O homem quer ir mais longe, não só porque um belo dia teremos de nos esforçar muito mesmo por cabermos todos, muito apertadinhos, bem espremidinhos, neste nosso planeta azul a ficar castanho, entretanto, tornado minimalista para tanta ascensão populacional mundialmente irreversível (apesar dos reconhecidos problemas que se prendem com o envelhecimento das populações fixadas no hemisfério norte e da preocupante taxa de infertilidade e fecundação das mesmas, bem como da abismal e comprovada diminuição da taxa de natalidade), mas, também porque a comunidade académica e científica verdadeiramente pondera a existência de outros mundos, outros seres, outras espécies, outras realidades, outros universos paralelos. A pesquisa incessante que nos leva a querer saber mais de nós e de outros, potencia a épica e intemporal máxima de que estamos a caminho das estrelas. A história ensina-nos mistérios que nos transcendem e apenas se conseguem explicar com um futurismo alienígena que permite realizar proezas fenomenais e improváveis no presente passado. Filmes, séries, documentários, ficção científica giram repetitiva e cansativamente à volta da temática, porque a crença e a fé humanas são inabaláveis, e a evolução tecnológica tem permitido a desconstrução empreendedora de novas teorias, ideias, funcionalidades, experiências, vivências que continuam a alimentar este sonho milenar de que há mundos fora do mundo. O espírito curioso, criativo e crítico do ser humano quer viajar. Os programas internacionais de partilha informativa de conhecimento querem elevar a fastia e a ida a Marte é o próximo grande passo. Um gigantesco passo para o homem e para a humanidade. Continuemos, então, a sonhar com os céus, as estrelas, as vias lácteas, os buracos negros, os vortexes, as viagens no tempo, o teletransporte, enfim, o caminho das verdadeiras estrelas terrenas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D