Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Renovado Confinamento - Dias 10 a 13 - Let It Happen, Help It Happen, Make It Happen

(O futuro, se ainda existe, não desvenda o seu mistério…) As três fases da vida, passado, presente e futuro, intrincadas e entrelaçadas na sua autonomização e independência ilusórias, complementam-se no empreendimento de um percurso que é determinado, em proporções (quase) equitativas, pelo nascer (passado), crescer (presente) e morrer (futuro). Uma espécie de linearidade circular. Contra-senso. Assim somos. Assim vivemos. O let it happen passado é compulsiva e assustadoramente marcante, e definitivo para assegurar a existência básica de corpo, mente, alma e coração. O que nos definiu primeiramente, na construção de uma essência conjugada, existencialista e essencial, garantiu a propensão e a volatilidade das vontades contrárias e dos despertares divergentes. Assim é com a negação, o prolongar e o afastar do conceito de mal e inferno, independentemente da apropriação contextual histórica, ou aprendida, do momento. O que foi, foi. O que era, era. O que passou, passou. E as eleições já foram, eram e passaram. E o resultado da construção desmoronou, por instantes, pilares sólidos, consolidados, que reabriram feridas e revelaram uma democracia fragilizada e debilitada pelas vontades contrárias e pelos despertares divergentes. A Covid-19 foi, é, mas, não passa. O help it happen compila e impele os extremismos da diversidade (não da biodiversidade), correctamente aceite, pela grande maioria. O pensamento aprofundado sobre todas as coisas do mundo é crucial, para que o opinar lúcido e lógico se manifeste claramente. Mas, se a humanidade se concentrar somente e apenas no garante das necessidades que suportam a base piramidal, porque a sobrevivência é o mote existencial, o mundo depressa acaba. E estaremos a ajudá-lo in extremis na morte, já presente, anunciada. Saúde e Educação, Civismo e União, Liderança e Confiança, Transparência, Ética e Profissionalismo, Paixão e Dom, Propósito e Visão, combinam-se numa resiliência fortalecida e reforçada pelo saber, saber fazer, pelo conhecimento e pela ciência. A ajuda pode ser mais ou menos positiva, mais ou menos impulsionadora, mais ou menos empreendedora, mais ou menos motivadora. Reunir as condições ideais, de recursos humanos, materiais e espirituais, para proporcionar a vitória da espécie sobre o vírus, nos templos da saúde, nos templos da educação, é uma missão em contínuo que está em curso, mas que peca por ser politizada pela lateralidade das questões inumanas (in)directas que acabam por prevalecer, e que assentam na premissa de que “o dinheiro é tudo, tudo dita e tudo comanda”. A competitividade individualista, entendida como máxima imposta para sobreviver e vencer, sobrepõe-se ao espírito sensato e altruísta, de uma vida comum, em partilha, cumplicidade, apoio e entre-ajuda, de um verdadeiro espírito de equipa fortalecido e inabalável. Por isso, se ajuda sim, mas no que dá jeito a alguns, e não a todos. Alguém doutrinou que a compartimentação das prioridades é uma inevitabilidade passível de não ser contornada por todos, e não é para todos. E, assim, se vai morrendo e definhando e sofrendo. No make it happen, que seria o culminar da preparação para um futuro responsável, sustentável, risonho e brilhante para toda a humanidade, para toda a espécie, o desmontar, o desconstruir, o desmoronar dos pressupostos humanos que supostamente deviam compelir esta mesma espécie para uma união quase perfeita, são simplesmente arrasados pelos tsunamis económico, financeiro e viral. Mais uma vez, a divisão da espécie em “sub-espécies” rotuladas e estereotipadas, complexadas, ostracizadas e frustradas, regida pela capacidade produtiva e pela produtividade “efectiva” (conceptualizada na óptica, marcadamente errada, da busca pelo facilitismo quantificável; a numerologia é simplesmente a racionalização da realidade, porque as competências abstractas, as habilidades e os dons, aquilo que faz a fundamental diferença na edificação de uma espécie consolidada, mais adaptável à constante mudança, são de difícil entendimento e compreensão real), única e exclusivamente avaliada pela hora/trabalho, desagregando a complexidade da elaboração, constituição, estrutura e composição humana, um mix imperfeito, por certo, de corpo, mente, alma e coração, limita, condiciona e restringe o expoente máximo da criação, da inovação e do desenvolvimento individual, social e global. Assim, neste cenário contemporâneo pandémico apocalíptico, o que deixamos para as futuras gerações? Como vai o futuro acontecer? Irá acontecer?

The Quantum Computer Revolution Must Include Women

Physics is still dominated by men, which means we’re largely missing out on the talents of half the population.

The discovery of quantum mechanics in the early 20th century spawned a revolution that tore through scientific disciplines with abandon. It helped to explain, among many other things, the structure of the atom; the periodic nature of the elements in chemistry; and why some solids conduct electricity while others do not. Armed with this foundational knowledge, scientists and engineers developed transistors, which were assembled into integrated circuits, which became the central architectural elements of sophisticated processors of information.

read more in scientificamerican.com

Medical Laboratory Testing

How can we trust the results?

Never have we been more acutely aware of the importance of reliability when it comes to laboratory testing. As the ongoing COVID-19 pandemic has highlighted, the development of accurate diagnostic tests plays an important role in outbreak management.

Whether a laboratory develops its own test methods or incorporates ones that already exist, there is a lot to be considered and the task bequeathed to them is great. Apart from the general risks of contamination, inadequate equipment or failings in processes that must be rigorously managed, the procedures and tools required for each test can potentially differ.

read more in iso.org

Action Coalition Leaders on Technology and Innovation Unite and Call for Bold, Collective Solutions to Spark a Gender-Diverse Digital Reset

In the context of the World Economic Forum Davos Agenda, leaders from the Generation Equality Forum Action Coalition on Technology and Innovation for Gender Equality have released a compelling call for collective action to spark a more equal and diverse digital transformation. Their statement sets the stage for bold new commitments towards a gender-diverse digital reset at 2021’s Generation Equality Forum.

The World Economic Forum Davos Agenda is taking place from the 25-29 January and is this year embracing collective action by public and private partners for bold solutions to improve the state of the world and manage the direct consequences of the COVID-19 crisis. The Generation Equality Action Coalitions build on and reflect this imperative as innovative, multi-stakeholder partnerships that will mobilize governments, civil society, international organizations, and the private sector to catalyze action, drive investment and deliver concrete, game-changing results for gender equality.

read more in unwomen.org

Guterres Calls for ‘Renewed Approach to Multilateralism’, Through New Peacebuilding Appeal

Against the backdrop of a COVID-19 crisis that has exacerbated pre-pandemic challenges and a global ceasefire appeal to combat it, the UN chief called for new peacebuilding funds on Tuesday, promising a “renewed approach to multilateralism and international cooperation”. 

“An approach that goes beyond crisis response and boosts long-term investments in prevention and peacebuilding, hand-in-hand with our efforts to deliver the Sustainable Developments Goals (SDGs)”, Secretary-General António Guterres told the High-level Replenishment Conference for the UN Peacebuilding Fund (PBF), which requires $1.5B for 2020-2024.  

read more in news.un.org

 

Despedimentos Coletivos em Máximos de 2013

Foram comunicados, no conjunto de 2020, 698 despedimentos coletivos, mais do dobro do que no ano anterior. É preciso recuar a 2013 para encontrar um valor mais alto.

A pandemia de coronavírus fez disparar os despedimentos coletivos. Os dados divulgados pela Direção Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT) indicam que, até ao final de dezembro de 2020, foram comunicados 698 processos deste tipo, mais do dobro que em 2019. É preciso recuar a 2013 para encontrar um valor mais alto do que aquele se registou em 2020.

ler mais em eco.sapo.pt

Empreendedores Lançam “Páginas Amarelas” para Negócios Sustentáveis

Chama-se Peggada e é um guia online que contém desde lojas de roupa em segunda mão a workshops de detergentes ecológicos, em Lisboa. Promete ajudar aqueles que querem ter uma vida mais sustentável.

Foi um dos projetos finalistas do programa Women4Climate da Startup Lisboa e da Câmara Municipal de Lisboa, que juntou projetos de mulheres empreendedoras na área da sustentabilidade. Chama-se Peggada, ambiciona ser um guia online para uma vida mais sustentável e foi lançado por três jovens empreendedores: Marta Cerqueira, jornalista e uma ativista ambiental; Lígia Gomes, gestora de comunicação; e Hugo Nogueira, gestor de redes sociais.

conhecer mais em capitalverde by eco

Já fez CTRL ALT DEL?

Esta foi a proposta do Congresso Nacional de Marketing da APPM, no ano em que a Pandemia provocou um “crash” nos negócios.

Há quem lhe chame “crash”, eu gosto mais de “error message”. E quem me conhece sabe que é um código que uso frequentemente quando as mensagens verbais não saem no seu melhor “estás a dar error” costumo brincar. Acontece que este ano, os modelos de marketing também tiverem alguns “crashs” e deram mensagens de “error” em muitas situações, muitas mais do que aqueles que os marketeers estão habituados. E o ecrã azul que surgiu logo no início do ano nos departamentos de marketing – uma pandemia, e que ainda continua a dar dores de cabeça.

ler mais em ecoolhunter by eco

2021: O Trabalho é um Lugar Estranho

Sem território nem fronteiras definidas, o espaço de escritório foi domesticado. Em casa, o trabalho passou a fazer-se num lugar que serve o conforto, a família e, agora, também as tarefas laborais.

E se conseguisse transportar o seu trabalho consigo para qualquer lado? Em 2020 tornou-se possível. Pelo menos, para dentro de sua casa. Aquele café especial que só bebia na sua varanda aos fins de semana ou dias de folga substituiu os encontros diários com os colegas pela manhã, na copa do escritório, e os almoços...

ler mais em advocatus by eco

Há 5 Portuguesas no Índice para a Igualdade de Género da Bloomberg

EDP, Galp, Jerónimo Martins, BCP e REN são as empresas nacionais que fazem parte do índice que seleciona as companhias cotadas mais envolvidas no desenvolvimento da igualdade de género.

Este ano, a Bloomberg escolheu cinco empresas nacionais para integrarem o “Bloomberg Gender Equality Index”, um índice de referência que seleciona as companhias cotadas mais envolvidas no desenvolvimento da igualdade entre mulheres e homens no mundo. EDP, Galp, Jerónimo Martins, BCP e REN são as portuguesas que fazem parte deste índice.

ler mais em pessoas by eco

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub