Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Parabéns, Pai!

Os anos passam,

Despidos de um ausente nada,

Cheios de tudo,

Tu sorris e lembras uma vida sonhada.

 

O passado sábio,

O presente enriquecedor,

O futuro iluminado,

Num ciclo existencial rejuvenescedor.

 

Artes e ofícios,

Ensino e tradição,

Ilhéu esperançoso,

Família numerosa, de grande coração.

 

Pai presente,

Pai que sente,

Pai que está lá,

Pai sempre.

 

O dia é teu,

A vida é tua,

Os feitos são teus,

Histórias e aventuras mil espelhadas pela rua.

 

Que sejas muito feliz,

Que aproveites bem o teu dia,

Que sintas o nosso amor e a nossa presença,

Os abraços e as alegrias, semblantes de folia.

 

A festa é tua, os presentes são teus,

A inteligência conhecedora também,

Os conselhos serenos alinham,

Nos bons e nos maus momentos que a vida tem.

 

Que contes muitos e bons,

Saúde e boa disposição,

Acalmia e paz duradoura,

Face iluminada pela positiva emoção.

 

Como Consertar o Coração

Tratamentos com células estaminais, terapias genéticas, pacemakers minúsculos e corações artificiais juntam-se à microcirurgia mais avançada para curar doenças cardíacas. Meio século após o primeiro transplante, há uma revolução em marcha.

As doenças do coração têm, hoje, melhor prognóstico do que antes, mas não se deve abrandar a vigilância. Com efeito, as doenças cardiovasculares continuam a ser a principal causa de morte em Portugal: representaram 29,5 por cento da mortalidade total ocorrida em 2013. Os óbitos devido a acidentes vasculares cerebrais detêm a primazia (11,5%; isto é, 12 273 mortes), mas a doença isquémica do coração fez 6936 vítimas fatais (6,5%), e o enfarte agudo do miocárdio foi responsável por 4568 mortes (4,3%).

ler mais em www.superinteressante.pt

Dias na Terra a Caminho de Terem 25 horas

Não vai ser no nosso tempo. Nem no dos nossos filhos ou até tetra-netos... Mas os dias na Terra encaminham-se para contar mais uma hora.

Ao longo dos últimos 27 séculos, os dias têm aumentado a uma média de quase dois milisegundos por cada 100 anos, concluiu uma equipa de investigadores britânicos, depois de analisar fenómenos celestes registados desde 720 a.C. até 2015. A este ritmo, é só fazer as contas: daqui a 6,7 milhões de anos vamos ter um minuto extra por dia, o que significa que dentro de 200 milhões de anos teremos dias na Terra com 25 horas. Uma estimativa "aproximada", sublinha Leslie Morrison, um dos investigadores, uma vez que as forças geofísicas que influenciam a Terra podem não se manter constantes num período de tempo tão dilatado.

ler mais em visao.sapo.pt/atualidade

5MM - Face-to-Face Meetings, HR Tech Show Recap

Workforce editors Rick Bell and Frank Kalman discuss a new study showing that holding face-to-face meetings with clients results in substantial amount of money in the form of new business. Also, some thoughts and takeaways from this year’s HR Technology & Exposition in Chicago; and what job tops the American Staffing Association’s most difficult positions to fill list? Hint: It’s not journalist …

by Rick Bell, watch more in www.workforce.com

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub