Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Carências e Afectos

Inebriante caminho volátil de sensações apagadas, que se regem paulatinamente por valorizações intrínsecas ao desafio humanizador das relações humanas. Os estados e sentires apaziguados pelo comportamento e atitude inerentes à condição desprovida de singelo vivenciar, reverte na transição expedita de assombramento constante da moral providencial, embebida na tocha acesa da emoção leal. Nas carências supletivas, o supremo interesse mundano da razão afectiva revela-se mutacional e transdireccional. O mundo esquece estas provisões existencialistas, porque o susto evolutivo do requisito limitativo da condicionante rotineira e diária, impulsiona o lado obscuro da razoabilidade ocupacional humana. Assim, as carências, subestimadas, invadem tempestuosamente a cálida mente adormecida e provocam o corpo, dinamizando na retaguarda da métrica emocional, uma negociação determinista que culminará, eventualmente, no equilíbrio argumentativo e factual da viragem holística comportamental. Os afectos, de todo regrados nas efusivas demonstrações subliminares, cativam as vontades momentâneas, reflectindo a espontaneidade do acto irreflectido, substancialmente direccionado para a alusão à fantasia dos sentidos. Cultivam-se estes afectos de forma dissimulada, no ciclo experimentalista da profusa e confusa teoria evolucionista humana. Apartam-se facilitadores intervencionistas, requisitam-se espelhos mágicos e mentores desmesurados no composto caldo de misturas esotéricas, analiticamente desconstruídas para imparcializar as relações mais definitivas. Carências e afectos complementam-se, compartimentam-se e são simbióticos, na metáfora falaciosa da praia deserta, aberta ao espírito livre dos ventos de leste. Esta cumplicidade razoável proporciona o sustento visionário para uma potencial agitação cognitiva retroactiva, que opera miraculosamente o desvio da contusão neural, numa óptica de vanguardismo acelerado e futurista. Ensine-se o estigma referencial, por forma a que num embalo justificado e reforçado em argumento consolidado, se ultrapasse o espartano indício desanimador e castrador do alheamento improvisado entre carências e afectos. Dualidade crescente, crescimento expressivo, reconhecimento concreto, evolução fundamentada e equilibrada, eis o protectorado regenerador da congregação de duas realidades, aparente e ilusoriamente, conflituosas.

O Cérebro e o Género

Cada vez há mais dados a desmentir o mito de que o cérebro de homens e mulheres é diferente. Os neurocientistas falam antes de um cérebro intersexual, com algumas características distintivas em função do género.

Se o leitor é daquelas pessoas que pensam que o cérebro de uma mulher está configurado para conseguir fazer mais de duas coisas ao mesmo tempo, e o de um homem para se orientar perfeitamente com um mapa na mão, pode tirar essa ideia da cabeça. O primeiro estudo sério destinado a identificar diferenças sexuais no cérebro humano demonstrou que não existe dimorfismo sexual na estrutura do nosso órgão pensante. Nem os homens são de Marte, nem as mulheres de Vénus. O que a maior parte dos indivíduos tem na sua matéria cinzenta não é mais do que um mosaico, composto por algumas características consideradas masculinas, outras femininas e outras neutras, o que Daphna Joel designa por "cérebro intersexual".

ler mais em www.superinteressante.pt

Escolas de Bons Negócios

As escolas dedicadas à Gestão e à Economia proliferam no mundo – são mais de 12 mil – e Portugal não é exceção. Mas não é fácil: o sucesso demora décadas a construir. Por cá, enquanto as instituições mais estabelecidas vão fazendo o caminho da internacionalização e dos rankings, outras nascem para conquistar novos públicos. 

ler mais em expresso.sapo.pt/economia

HR Professionals Must Be Decision-Makers in the Future of Work

HR professionals must help their businesses look beyond “fads or fashions” around the future of work, and ensure employees’ voices are heard in a world of increased automation and volatility, according to an expert panel at the CIPD Annual Conference.

In a session that addressed some of the key changes that will reshape HR roles – and organisations – in the years ahead, delegates heard pleas to think critically about whether shifts are really in organisations’ best long-term interests, and to consider those who become disenfranchised as technology changes the skills mix.

read more in www2.cipd.co.uk

NEM (New European Media) Summit - Porto

A 9ª edição do NEM (New European Media) Summit vai decorrer em Portugal. Esta é a primeira vez que o país recebe o evento onde, este ano, se pretende debater e responder à questão: "Qual o futuro dos media digitais?"

A conferência e exposição internacional, organizada anualmente, deseja abordar questões relacionadas com a utilização de tecnologias avançadas e novos tipos de conteúdos no setor dos media e das indústrias criativas.

"O evento vai ser uma excelente oportunidade para os participantes terem conhecimento sobre as iniciativas e expectativas que a Comissão Europeia tem para estas áreas no âmbito do programa Horizonte 2020, uma vez que a responsável pela unidade "Media Convergence & Social Media" da Comissão, Anni Hellman, vai marcar presença", explica a investigadora do Centro de Telecomunicações e Multimédia do INESC TEC (Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência), e umas das organizadoras do evento, Maria Teresa Andrade.

ler mais em www.briefing.pt




Cidades Sustentáveis 2020 - Portugal

A estratégia Cidades Sustentáveis 2020 resulta do reconhecimento que o desenvolvimento sustentável, integrado e harmonioso do território português depende, de forma crucial, da capacidade das suas cidades se afirmarem como seus agentes centrais, catalisadores do desenvolvimento ambiental, social e económico, líderes na promoção da equidade, da coesão social e da salvaguarda e potenciação dos recursos territoriais e do património natural e cultural.

ler mais em www.dgterritorio.pt

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub