Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

As Cegonhas

A estrada parece não ter fim, ladeada por campos verdejantes, infinitamente extensos, palmilhados, aqui e ali, por manadas em pastagem ou ponteados por sobreirais, os chaparros, e olivais típicos, profusamente concentrados, que nos relembram estarmos a entrar em terras alentejanas. O tempo passa devagarinho e a paisagem vai-se desenrolando qual filme mudo em contínuo, numa sala de cinema bem antiga. O movimento é compassado, as tonalidades do fim de tarde aguçam os sentidos e observamos a vida, algures, por ali escondida com um outro olhar, uma outra abordagem, um outro ver. Na realidade, o cenário encerra as histórias de muitas ninhadas de cegonhas. Todos os anos, verdadeiros condomínios, (re)construídos nas estruturas metálicas dos postes de alta tensão da rede nacional eléctrica, são ocupados criteriosamente. Os ninhos das cegonhas são assim, uma visão recorrente para quem circula com a frequência das migrações. Quase sempre imaculadamente preenchidos, num entrelaçado constante e consolidado, por pequenos ramos, arbustos e ervas, acamados para conter a sua criação, os ninhos são robustos e perfeitos nas suas formas. O ritual da sua aparentemente tosca, no entanto rebuscada, construção é renovado anualmente numa arbitrariedade usual e as cegonhas entregam-se a esta labuta com o afinco próprio dos futuros pais. As taças da vida, onde se irão pôr e chocar ovos, onde novas vidas irão nascer, são protegidas pelos progenitores que as vigiam silenciosa e cuidadosamente. Elegantes no voo, as belas plumagens brancas e pretas das cegonhas preenchem o nosso imaginário de histórias infantis e ao olharmos o céu azul, imaginamos quase instantaneamente aquela silhueta contrastante transportando, numa fralda de pano, presa no seu longo bico, bebés recém-nascidos felizes que vão numa viagem terna e cuidadosa até às suas respectivas famílias. As cegonhas traduzem, assim, o movimento da vida em ciclos e os seus ninhos, os berços amparados dos cuidadores dedicados à génese da vida futura.

3 Ways To Stay Motivated And Keep Moving Forward

We too frequently become adept at pointing out our flaws and identifying failures. We need to become equally adept at citing our achievements. We have to be willing to say to ourselves, I’m on the right road. I’m doing OK. I’m succeeding.

  1. Chart your progress.
  2. Keep the end result in sight.
  3. Set up a dynamic daily routine.

by Denis Waitley, read more in www.success.com

Praia da Arrifana

Localizada na pequena povoação piscatória da Arrifana, esta praia insere-se numa zona de elevada importância ecológica e rara beleza natural, desenvolvendo-se num areal com mais de meio quilómetro de extensão. Protegida por altas arribas xistosas, forma uma espécie de pequena baía, sendo por isso a praia menos batida pelo vento e pela forte rebentação das ondas.

ler mais em www.cm-aljezur.pt

Museu do Mar e da Terra da Carrapateira

A exposição permanente “O oceano, a nossa terra” integra-se num museu construído de raiz, que dissipa com o seu olhar, a Costa Vicentina, na sua parte mais meridional, rica em vestígios do mesolítico ao período árabe, elegendo a aldeia da Carrapateira como o microcosmo dos habitats ribeirinhos desta região.

ler mais em www.cm-aljezur.pt

Museu de Cera dos Descobrimentos - Lagos

O Museu de Cera dos Descobrimentos conta, sem dúvida, uma espetacular e emocionante viagem no tempo: a História dos Descobrimentos em 16 diferentes cenas, de forma didática mas também divertida, através de um espetáculo temático, desde a Batalha de Aljubarrota, passando pelo Casamento de D. João I e Filipa de Lencastre (Tratado de Windsor), a Conquista de Ceuta, Descobrimento do Brasil, Chegada de Vasco da Gama à Índia, entre muitas outras.

ler mais em www.museuceradescobrimentos.com

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub