Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Top Business Tips by Mentee Jennifer Patient

I thoroughly believe that all feedback is gold dust, especially the stuff that’s a bit hard to take. Equally, from time to time, we all need someone to say: “Yes, you’re getting this right.”.

You must know your purpose – understand exactly what you’re doing and why you’re doing it. Related to this is your customer: you can never do too much work on understanding and getting to know your customers.

Also, fundamentally important, is planning. I passionately believe that having a business plan forces you to focus on the important parts of your enterprise.The last piece of the puzzle is funding.

by Jennifer Patient (adapted)

5 Hot Desking Things Not So Good

Hot Desking does come with its own set of interesting truths...

  1. FINDING PEOPLE IS A NIGHTMARE
  2. DEATH OF TEA ROUNDS
  3. YOU’LL EXPERIENCE THE “TOWELS ON SUNLOUNGERS” SYNDROME
  4. SENTIMENTALITY GOES OUT OF THE WINDOW
  5. IT’S STILL HARD TO BREAK UP TRIBES

in The Times/The Sunday Times, Ready Business Britain (adapted)

O Amor

O Amor enche o pensamento mais primário, ali mesmo, desde o início dos tempos, bem no ínfimo da humanidade mais primitiva.

Continua estranho, este sentimento... É um mistério para todos.

Diz-se tanto, conta-se tanto, presume-se tanto, sente-se tanto, vive-se tanto, fala-se tanto, exprime-se tanto, canta-se tanto, pinta-se tanto, escreve-se tanto.

Não se vê, mas todos o sentem. Eu sinto-o.

Não sabem o que sentem, mas sentem. Eu sinto-o.

Amar alguém, como Eu Te Amo, é simplesmente ser. Ser simplesmente Feliz.

A minha essência revela-se através do meu Amor por Ti. O meu Eu não tem medo de se mostrar a Ti e sei que me aceitas, assim, nua de mim, despida de tudo, com muitos defeitos e, espero, algumas coisas boas.

Sinto-me Amada, mais Mulher, mais Feminina quando me galanteias, quando me tocas, quando me murmuras ao ouvido, quando me beijas, quando me abraças, quando me percorres, quando te perdes em mim.

E Amo-Te quando refilas e te tornas menino e fazes birra.

E o Amor assusta-se, mas não foge, quando deixo de te conhecer, quando te calas, quando te transformas, quando te afastas de mim, quando me fechas o teu mundo.

Amo-te! E agora?

Não sei... Não sei explicar o Amor. Só sei que o sinto por Ti. E que gosto de o sentir. E que quero continuar a senti-lo. Contigo. Com Muita Cor. Sempre.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub