Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

25 de Abril

O dia e o mês por si só são por demais comummente banais, mas o ano complementa e determina a nossa História.1974. 25 de Abril de 1974.

A nossa memória colectiva e a história de todo um povo deambulante por terras e oceanos inóspitos e misteriosos parece, assim, remeter para uma concentração de estares e sentires que revertem os poderes emergentes da alma lusitana numa única palavra, um ser de saudade, com coração ao peito e esperança no olhar: Liberdade.

A escrita documentada e jornalística atemporal muito nos conta, descreve, ensina, pormenoriza, facilita (ou não) o entendimento dos acontecimentos passados, mas os testemunhos traduzem o real comedido, ainda que propenso a exuberâncias pontuais. E a realidade traz-nos sempre ao presente e às lições que aprendemos com os erros cometidos no passado do universo paralelo. Ver, escutar, vivenciar, palpitar, correr, pular, trajar com um cravo ao peito ou num cano de guerra é a verdade nua e crua dos factos espontâneos.

Conquistámos verdadeiramente a Liberdade tão almejada? Fomos assoberbados pela sorte do que um punhado de gentes bravas e valentes determinou a partir de uma canção e de uma acção voluntariosa que destinou uma sequência de felizes ocorrências? Podemos agradecer a graça divina de termos sobrevivido sem mazelas físicas pesadas ou dramatismos violentos, numa guerra que nunca começou verdadeiramente? Realisticamente meditando, acreditamos que sim! Tudo nos levou às conquistas do presente, à ausência de um passado provido de sangue letal e ao aprofundar do pensamento social civilizacional histórico nacional mais consolidado e muito mais rico e enriquecedor. Temos História. Pois, então, honremos essa História. Honremos as hostes iluminadas passadas, avançando e indo mais além, não repetindo os mesmos erros.

A genética histórica do nosso glorioso povo é compactada em saber, conhecimento e empreendedorismo. Temos garra. Somos lutadores. Somos curiosos. Somos eficientes e eficazes na produção de soluções improváveis quando confrontados com o caos e o imprevisto, o temporário definitivo e as adversidades sem remédio.

A Liberdade, esse estado ansiado de irrealidade feita, ainda está por conquistar e anexar à integralidade sequencial do nosso código genético sobrevivente, talvez porque há quem nos tente derrubar com submissão e financiamento ilusório que promete felicidade e milagres perdidos. As promessas não cumpridas. O fazer da História, tantas vezes, desfeito. Os refugiados do nosso próprio continente.

Queremos lembrar o dia, o mês e o ano com alegria, com sentimento, com emoção, com agradecimento, com pensamento crítico construtivo, com humildade, com paixão e vontade de conquistar o suposto inconquistável, aquele que deve ser o nosso lugar ao sol neste universo de perdição e desconjuntura social e civilizacional, de insustentabilidade emocional e ambiental futura e de irresponsabilidade escondida nas máscaras faciais dos trejeitos encenados pelos poderosos e divinos.

Celebremos pois, ainda assim, o que somos, o que alcançamos, os que nos fizeram chegar aqui. Vivamos intensa e positivamente a nossa Liberdade. Uma Liberdade que se quer de Todos e para Todos.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub