Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Histórias Sem Final Feliz

Num complexo e ritmado movimento,

Os sons distraídos que se escutam encurtam,

Acção de personagens mais incautas,

Numa luta pela transposição de algum breve tormento.

 

Sem fim rosa à vista,

Inacabada e decadente história,

Sofrimentos vários, dores máximas, em contexto incerto,

Apaixonados desencontrados, heróis sem glória.

 

O condão de se querer ser mágico,

A varinha que se vai partir em breve,

Um feitiço louco e imprudente,

A mortalidade, é pois, rasteira consequente.

 

No mundo fértil da imprevisível imaginação,

A magia corrompe matreira a fraca mente,

Um brilhante plano cai finalmente por terra,

Uma carreira exemplar é julgada na arena da corrupção.

 

Uma vida traz talvez outra vida,

Mas também morte pode trazer,

Um sonho esplêndido fica desfeito,

Um precioso momento é apagado, e deixamos de o ver.

 

O risco nunca é minimizado,

O plano severo, é exímio,

O tempo é demoradamente encurtado,

A bomba explode, vingou o infeliz extermínio.

 

Quem sobrevive dá graças,

Quem vive palreia, canta e dança,

Quem conta histórias, é um artista moribundo e vidrado,

Quem morre, perdeu tristemente a esperança.

 

Histórias recordadas e vividas, há muitas,

Numa profunda solidão, quem as conta as passa,

De geração em geração, num tempo interrompido,

A solidão de ser o seu conhecedor é deveras ingrata.

 

Histórias, espera-se, com algum fim,

Sem tempos previstos ou doces sons,

Com ou sem gente, com ou sem tom,

A cor é muitas vezes lavada, os contextos sofríveis, apenas bons.

 

Histórias sem final feliz,

É o que mais há por aí, e esquecidas,

Porque as coisas do mundo são sempre imprevisíveis e inconstantes,

E o gentio amanhece e anoitece triste e desconcertado, somente vivo por um triz.

World Day for Audiovisual Heritage 27 October

Audiovisual archives tell us stories about people’s lives and cultures from all over the world. They represent a priceless heritage which is an affirmation of our collective memory and a valuable source of knowledge since they reflect the cultural, social and linguistic diversity of our communities. They help us grow and comprehend the world we all share. Conserving this heritage and ensuring it remains accessible to the public and future generations is a vital goal for all memory institutions, as well as the public at large.

The World Day for Audiovisual Heritage (WDAH) provides an occasion to raise general awareness of the need to take urgent measures and to acknowledge the importance of audiovisual documents.

read more in un.org

These Bizarre Ancient Species Are Rewriting Animal Evolution

Early fossils with guts, segmented bodies and other sophisticated features reveal a revolution in animal life — before the Cambrian explosion.

The revolutionary animal lived and died in the muck. In its final hours, it inched across the sea floor, leaving a track like a tyre print, and finally went still. Then geology set to work. Over the next half a billion years, sediment turned to stone, preserving the deathbed scene. The fossilized creature looks like a piece of frayed rope measuring just a few centimetres wide. But it was a trailblazer among living things.

read more in nature.com

The Forgotten Rescue of The Salyut 7 Space Station

After a total loss of power, many thought the Soviet's Salyut 7 space station was gone for good. But two bundled up cosmonauts gave it six more years of life.

While most Western space enthusiasts remember the American Skylab space station, only some recall the long series of Soviet orbiting labs called the Salyut space stations. The last of these, Salyut 7, famously “died” in 1985, when a loss of power shut down all of its systems. But later that year, two cosmonauts risked their lives to revive the radio silent space station.

read more in astronomy.com

Money, Money, Money #44. Mas que Crise é Esta? Até Onde Pode Ir e Durar?

Os últimos números da pandemia mostram que a crise sanitária está longe de estar resolvida e o seu impacto na economia é ainda incerto. Mas afinal que crise é esta? Até onde pode ir e durar? O convidado do 44º episódio é Ricardo Reis, professor na London School of Economics e colunista do Expresso, que coordenou um estudo realizado por um comité de oito economistas portugueses, apoiado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, com o objetivo de desvendar os mistérios das crises económicas da economia portuguesa desde 1977.

conhecer mais em expresso.pt

A Maior Exposição da Europa de Modelos feitos com Peças LEGO Vai Estar e Lisboa

É na Cordoaria Nacional que, a partir do dia 24 de outubro vai poder visitar a maior exposição europeia de construções feitas com peças LEGO.

A Exposição de Modelos de peças LEGO® é um evento móvel dedicado ao design, criação e organização de exposições profissionais de estruturas e construções, tendo passado por mais de 60 locais em nove países europeus. A mesma, está dividida em três núcleos independentes. Mais de 300 modelos foram projetados, entre os quais construções com um milhão de peças – por alguma razão é intitulada por invasão gigante.

conhecer mais em pontosdevista.pt e em expopecaslego.pt

Ilha de Porto Santo Classificada como Reserva da Biosfera da UNESCO

Eleva-se para 12 o número de Reservas da Biosfera Portuguesas na Rede Mundial da UNESCO", constituída por mais de 700 reservas.

O Ministério do Ambiente e da Ação Climática (MAAC) anunciou esta quarta-feira que a candidatura, submetida em setembro de 2019, da Ilha de Porto Santo a Reserva de Biosfera da UNESCO, foi aprovada pelo Conselho Internacional de Coordenação do Programa “O Homem e a Biosfera – MAB” da UNESCO.

conhecer mais em capital verde by eco

Sobre o Percurso da Desilusão… e o Hacktivismo

Diz-se que, em meses, avançámos anos. Consumidores e marcas. Mas, depois da euforia, será que teremos de fazer o percurso da desilusão?

A questão surge após uma conversa. Não como questão, antes como afirmação. Eu é que a transformei em interrogação, quase como uma forma imediata de recusa ou aceitação daquele que pode ser o cenário seguinte do mercado.

ler mais em ecoolhunter by eco

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D