Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Paz que Esperamos na Vida

Seria uma utopia de sonhador audaz esperar que em algum momento da nossa insignificante e frágil existência, fosse alcançada uma subtil e esperançosa paz interior e exterior, unificada? O percurso incerto que caracteriza o nosso árduo e duro caminho, trilhado numa persistência atroz e assaz estupidificante, eleva-nos, quem sabe, um dia, a um estádio superior de iluminação plena. Na realidade, todos esperam alcançar o mesmo, mas será que alguém o consegue alcançar verdadeiramente? A paz? Essa tão malfadada paz? E o que é a paz? Pelos vistos, algo que só se alcança na morte. “Agora está em paz!” é algo que com frequência escutamos na partida de alguém. Não será então possível encontrarmos a paz, durante a vida? Que contra-senso! A ideia é ser feliz. Encontrar o nosso caminho, traçar o nosso destino e deixarmo-nos levar pela beleza da vida. Então, porque é que ninguém o consegue fazer em concreto? Em abstracto, observamos que as pessoas acreditam piamente que podem e são felizes. As suas concretizações, conseguimentos, sucessos assim o definem. Mas, serão estas conquistas verdades absolutas e consequentes? As aparências iludem, na grande maioria das vezes. Esperamos demais. Acreditamos demais. Entregamo-nos demais. Elevamos as expectativas e choramos. Como alcançar a paz? Morrendo? Não! Vivendo! Sonhando! Caindo e levantando! Aprendendo com os erros! Aprendendo com a vida, mas também com a morte. A paz que esperamos na vida talvez exista e seja passível de ser conquistada, a questão é sabermos quando deixar, perder, fugir, ser, não ser e, finalmente, partir.

5 Strategies for Enjoying Your Workday

Self-care seems like a sacred word reserved for activities you do in the privacy of your home—things like yoga, long baths and quiet, meditative evenings. It’s a very deliberate form of care, a ritual we exercise full control over. But away from home, at places like the office, the concept of well-being shifts. We think of it as something our employers should take the first stab at providing: a workplace culture that produces happiness for us.

But at the end of the day, it’s all up to you. Your company might provide snacks, board games and holiday parties, but it doesn’t hurt to customize your workday for a happier you.

read more in www.success.com

Medicina é Gestão

Ter nos quadros médicos profissionais com competências em gestão impacta positivamente na performance económica dessas instituições, assim como na qualidade dos cuidados prestados aos utentes.

Há alguns meses lia-se nas manchetes: o bastonário da Ordem dos Médicos afirmou que a possibilidade de haver situações de má gestão no Serviço Nacional de Saúde (SNS) “é um motivo de preocupação” e “mais um grande motivo de reflexão” para o Ministro da Saúde.
ler mais em observador.pt

The Ultimate Marketing Machine

In the past decade, what marketers do to engage customers has changed almost beyond recognition. With the possible exception of information technology, we can’t think of another discipline that has evolved so quickly. Tools and strategies that were cutting-edge just a few years ago are fast becoming obsolete, and new approaches are appearing every day.

read more in hbr.org

Estas são as Sociedades de Advogados nos Bastidores do Milionário Negócio do Mercado de Transferências

As sociedades de advogados portuguesas estão a ganhar com a expansão da indústria do futebol. A MLGTS ajudou a transferir Ronaldo do Real Madrid para a Juventus por 100 milhões, na maior transferência deste defeso. A Abreu Associados intermediou o regresso de Nani a Alvalade. Mas houve mais negócios com mão portuguesa.

ler mais em advocatus.pt

Just Don’t Call It Privacy

What do you call it when employers use Facebook’s advertising platform to show certain job ads only to men or just to people between the ages of 25 and 36?

How about when Google collects the whereabouts of its users — even after they deliberately turn off location history?

Or when AT&T shares its mobile customers’ locations with data brokers?

American policymakers often refer to such issues using a default umbrella term: privacy. That at least is the framework for a Senate Commerce Committee hearing scheduled for this Wednesday titled “Examining Safeguards for Consumer Data Privacy.”

read more in www.nytimes.com

How To Plan Today For Tomorrow’s AI-Powered Cars

For more than a century, the life of a vehicle has begun in the factory. In the coming years however, self-driving cars will hail from a new birthplace: the datacenter. To ensure a smooth transition to the automotive life cycle of the future, manufacturers must carefully design, build and run datacenters optimized for training artificial intelligence at scale.

read more in www.forbes.com

Inactive Ingredients, Active Risks

You’ve got a headache, so you take some acetaminophen. But, you’re not only swallowing the active ingredient—it’s just a small component of each tablet. For most medicines, up to 90% of each dose is made up of excipients: substances added to improve formulation, performance, taste, appearance, color, or even consumer appeal.

read more in www.scientificamerican.com

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D