Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Fenomenal Ousadia da Estouvada Humana

Uma abençoada mentira conduzira ao desfile de imersões profanas, naquela avenida outrora movimentada. A mulher, ainda humana, encavalitada numa espécie de árvore sequóia, armava estranha confusão, deleitando-se com o entoar de ancestrais melodias, exaltando contos histéricos e sem nexo de passadas gerações, que agora sucumbiam sob a égide de um novo fenómeno mundano, mais ordeiro. Uma nova ordem mundial que surgira da mente obstinada de meia dúzia de pseudo iluminados, contrariava agora a ousadia humana anterior, aparentemente destituída de senso. O mundo apresentava-se volátil. Na realidade, sempre o fora, mas, aparentemente, a instabilidade emocional dos racionais analíticos, os que comandavam as sociedades ancestrais, subjugara o sonho, a criatividade. A quantificação monumental, os infinitos rácios, a necessidade de métricas abrangentes, a digitalização crónica e a mecanização de toda a lógica comportamental, refrearam aqueles cujo pensamento livre ainda se emancipava subtilmente. A lógica regrada, o conformismo inabalável, a rotina do conhecido, travavam a evolução natural, limitavam-na a um estádio de iluminura celeste, por demais olvidado. Uma das ainda humanas resistentes, cuja estouvada liberdade ultrapassava os racionais analíticos, tentava agora, desesperadamente, do alto da árvore sequóia, determinar nova senda. Fenomenal ousadia. Inesperada, por certo. A ode de contenção humana era materializada, através de visões opacas, inexpressivas e contundentes. A castração do pensamento emocional, da emoção, dos sentimentos, era finalmente desafiada, por esta ainda humana. Alguém teria a coragem de a seguir? Esta profética líder inconformada e destemida que espera, quem sabe, um dia, alcançar a verdadeira paz interior para todos os humanos? O desafio lança a rede da esperança. Talvez alguém se deixe apanhar e ouse, de novo, abraçar o sonho e a razão de ser humano.

Novos Modelos de Veículos Elétricos vão triplicar até 2021, diz estudo

O número de modelos de veículos elétricos irá triplicar no mercado europeu até 2021, mas a produção destes veículos em Portugal será praticamente inexistente até 2025, indica um estudo da Federação Europeia dos Transportes e Ambiente (T&E).

No final de 2018 estavam disponíveis 60 modelos de veículos elétricos,mas em 2021 este número deverá ascender aos 214, segundo conclui o estudo da T&E, da qual a ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável é membro.

ler mais em observador.pt

Ditadores “inteligentes” atraem mais Investidores Estrangeiros, revela estudo

De acordo com a Bloomberg, que analisou o estudo publicado pelo Instituto da economia em transição do Banco da Finlândia, estes investimentos são ainda mais significativos, quando efetivamente o líder do regime possui diplomas universitários ao nível da economia, e em especial quando a estes se junta a experiência no mundo dos negócios.

ler mais em jornaleconomico.sapo.pt

Women are Finally Considered to be as Competent as Men - but they're still thought of as more Emotional and Sensitive

Women are as seen as at least—if not more—competent than men, according to a study looking at gender stereotypes over the past seven decades. But the notion that women are more emotional and sensitive has strengthened over time.

Between 1946 to 2018, attitudes of how competent men and women are changed dramatically. A 1946 poll cited by the authors showed only 35 percent of respondents thought men and women could be equally intelligent. And those who thought men and women had different levels of intelligence believed men were more competent. In contrast, a total of 86 percent of participants of a 2018 poll said men and women were equal—with 9 percent thinking women were more intelligent, compared with 5 percent who said men were.

read more in www.newsweek.com

Space Law is Inadequate for the Boom in Human Activity there

In May Jeff Bezos gave an hour-long presentation on his vision for humanity’s future in space: a series of artificial settlements in orbit that would be home to as many as 1m people each. Mr Bezos was talking in his role as founder of Blue Origin, a privately held rocket-launch firm. But he also referred to the company for which he is better known, Amazon.

Amazon would never have existed, he said, without pre-existing infrastructure: postal services to deliver packages; home computers to order goods; credit cards to make payments. The job of the current generation would be to build an equivalent “infrastructure” for space. Mr Bezos identified two elements of this: much lower launch costs and the exploitation of resources in space. But he might have mentioned another, more basic requirement for enterprise: a proper legal environment.

read more in www.economist.com

Use Failure as an Opportunity to Reflect on Your Strengths

In a presentation to a group of executive job seekers in transition, a recruiter made the point that after years of reviewing C-level résumés, she had noticed a commonality: None of these top professionals had escaped having some setbacks, rejections, or missed opportunities. This information surprised the audience of recent layoff victims, who realized that they were in good company when it came to career misfortune. The recruiter was right: Failures and regrets need not derail your career, and, in fact, can propel it forward if handled wisely.

read more in hbr.org

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D