Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

A Esquina do Desencontro

Histórias de Desencontros Ficcionais (ou Não) na Esquina da Vida

Para a Família V. N.

Meus Queridos Amigos, dois acontecimentos extraordinários marcam e preenchem amanhã, ainda mais, a vossa vida em Família. O Vosso Church Wedding e o Baptizado do Vosso Pequeno e Adorável Pestinha.

Quero, por isso, dedicar-vos a pseudo prosa seguinte, sentimental e emotiva, ou não tivesse eu o coração meloso.

 

Quiseram os Deuses, juntar duas personalidades bastante contrastantes mas, muito complementares, há uns anos atrás, decidindo, assim, inocentemente (ou não) que o destino destes dois passaria por uma vida partilhada, com Muito Amor. Na realidade, este choque cósmico resultou mesmo e deu frutos vermelhos, apesar de ter faiscado algumas vezes! Os Frutos Vermelhos do Amor! Paixão, Perfume, Prazer e Partilha! A prova provada é que se adoram há já bastante tempo, consolidados como casal, enfrentando as coisas boas e menos boas da vida em comum, os dramas familiares sempre tão complicados e o terrorismo de um piolhinho eléctrico muito pestinha, mas muito querido.

Assim, acima de tudo, quero desejar-vos, do fundo do coração, que continuem Sempre Muito Felizes, em Família, Amando-se e Respeitando-se, Escutando-se Um ao Outro e Partilhando o Vosso Mundo, a Vossa Vida! E nunca é demais lembrar que, na realidade, o Vosso Casamento já teve lugar, quando se entregaram e confiaram um no outro e no amor que sentiam e sentem um pelo outro, por isso, amanhã, é um Dia para Sorrirem, se Divertirem e serem Mimados pela Família e Amigos!

Já em relação à aventura baptismal do nosso pestinha minorquinha lindo, desejo-vos, muito sinceramente, que a parte da banhoca corra pelo melhor e, claro, que o simbolismo associado ao Baptizado traga a Felicidade desejada a todos quantos zelam, com Muito Amor, pelo Bem Estar dele.

 

CONTINUEM A SER MUITO FELIZES!

Com Muito Carinho e Amizade.

Manufactura de Tapeçarias de Portalegre

Tapeçaria mural decorativa, a tapeçaria de Portalegre é uma obra de arte original, única pelas suas qualidades intrínsecas e pela técnica usada para traduzir o cartão do pintor. Utilizando uma técnica totalmente manual, tem como ponto de partida um original de pintores conhecidos, portugueses ou estrangeiros. Este é ampliado para a dimensão final sobre um papel quadriculado próprio, em que cada quadrícula representa um ponto (desenho de tecelagem).

ler mais em www.mtportalegre.pt

Centro Interpretativo do Tapete de Arraiolos

O Centro Interpretativo do Tapete de Arraiolos é um espaço museológico permanente e ao serviço da comunidade, que tem como missão promover o estudo e a divulgação do Tapete de Arraiolos, assim como a sua conservação, proteção, valorização e reconhecimento enquanto património histórico, artístico e etnográfico, tanto na sua vertente material como imaterial.

ler mais em www.tapetedearraiolos.pt

How a Currency Intended to Unite Europe Wound Up Dividing It

It was started in the name of forging a greater sense of union among the disparate nations of Europe. It was supposed to enhance commercial ties, erode borders and foster a spirit of collective interest, furthering the evolution of former wartime combatants into fellow nations of a united Europe.

But the euro, in the 17 years since the common currency came into existence, has instead reinvigorated conflicts, yielding new crises, fresh grievances and a spirit of distrust.

by Peter S. Goodman, read more in www.nytimes.com

Rebecca Adlington - Olympic Swimming Champion

The champion swimmer talks about her supportive parents and sisters, and how the joy of being a mother trumps gold.

My earliest memory is of swimming with my family. I learned to swim at the age of three and we went every weekend. My two older sisters could already swim and I have happy memories of them throwing me about and playing with me in the pool and my dad taking me down the slide, then getting out and going to the cafe to have chips.

by Donna Ferguson, read more in www.theguardian.com

20 Hábitos Para Aumentar a Produtividade

Sente que o tempo não é suficiente para completar todas as suas tarefas? Sabe que tem que trabalhar mas custa-lhe começar uma nova tarefa ou que a sua produtividade é cada vez mais baixa?

As empresas procuram colaboradores que consigam completar todos os projectos num curto período de tempo, e sem descurar a qualidade. Por isso, é importante ter alguns “truques” para conseguir estar à altura do esperado.

por Vanessa Henriques, ler mais em inforh.pt

Poema Para S

A Doçura acende a Alma,

A Ternura, o Coração,

O Discurso Pausado,

Sempre com Eloquente Paixão!

 

Paixão Forte,

Vida Sentida,

Emoções Intensas,

A Arte bem Definida!

 

Definida na Essência,

Interiorizada no Corpo,

Dança e Expressão Artística,

Criam um Colosso!

 

Colosso de Imaginação,

Tempestade de Criação,

Elegância e Desenvoltura,

Natural Orgânica de Inspiração!

 

Inspiração Multilingue,

Pragmatismo e Intelecto,

Energia e Cor,

Status Quo Comunitário de Esplendor!

 

Esplendor no Teu Dia,

Dia de Aniversário Rebelde,

Canta o Vento do Estio,

No Alentejo, com Longo Pavio!

 

Parabéns, uma vez Mais,

Que Contes Muitas Primaveras,

Que a Sabedoria Te Enalteça,

Nas Qualidades Primeiras!

 

Aprecia o Dia,

Que é Especial para Ti,

Deixa-te Amar por Todos,

E Sorri!

 

Sorri à Vida,

Sorri a Ti,

Sorri aos Amigos e à Família,

Que Te Querem Bem, Assim!

The Work of The Future

If the machines are taking all the jobs, how come so many people are working? All at a time when rapid technological change and adoption are destroying jobs. It’s a strange dichotomy.

by Daniel Gross, read more in www.strategy-business.com

Choças - Marvão

Quem percorrer a Serra de S. Mamede encontra em vários locais, mas sobretudo junto à fronteira com Espanha testemunhos das tradicionais construções, popularmente conhecidas por choças. Nas zonas mais raianas, certamente por influência da língua castelhana, são também conhecidas por sochas.

Se da maior parte delas só hoje resta a estrutura pétrea, mais ou menos intacta, há algumas, especialmente no concelho de Marvão e Castelo de Vide que continuam perfeitamente funcionais. Dispersas pelos campos, ou em aglomerados, estas interessantes construções destinavam-se a diversos fins. Desde a pequena estrutura junto às terras de cultivo que serve de guarda às poucas alfaias necessárias ao amanho das terras e a dar protecção a algum gado ou a colheitas, até às choças de habitação continuada, encontramos na Serra de S.Mamede diversas edificações que poderemos incluir no grande grupo das habitações com cobertura vegetal.

ler mais em www.cm-marvao.pt

Pág. 1/15

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D